Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Para Jantar e Marmitar

Ideias simples para jantar e levar na marmita no dia seguinte

Dicas da Mula para principiantes #8

Como picar uma cebola em três passos (imagens retiradas da internet):

 

1. Cortar a cebola ao meio desta forma:

 

2. Pegam na metade da cebola e laminam de topo a topo:

 

3. Por fim, cortam perpendicular ao corte anterior:

 

 

Em última análise, podem sempre comprar uma coisa destas e fica o problema resolvido:

 

 

 

 

 

Dicas da Mula para principiantes #7

Dicas para fritar rissóis congelados:

  1. Os rissóis deverão ser fritos congelados, e por isso, devem apenas ser retirados do congelador, quando for para os preparar.
  2. O óleo deverá cobrir todo o rissol.
  3. Deverão ter o óleo bem quente, de forma a fervilhar quando colocarem o rissol.
  4. Assim que colocarem os rissóis em óleo bem quente, reduzam a chama, para que eles fritem lentamente, para que não fiquem queimados por fora e congelados no interior.
  5. Devem colocar poucos rissóis de cada vez a fritar para que a temperatura do óleo se mantenha mais constante.
  6. Deverão absorver bem o óleo com ajuda de papel absorvente.

 

 

Lasanha de Atum e Brócolos

Ia fazer o meu gratinado de atum para jantar, mas decidi fazer qualquer coisa diferente, como ainda tinha placas de lasanha, pensei, porque não limpar o frigorífico? Pois bem, assim surgiu uma Lasanha de Atum e Brócolos e a receita é a seguinte:

 

Lasanha de Atum e Brócolos

IMG_20151028_220659.jpg

 

Ingredientes:

  • 2 Latas de atum (uso em azeite)
  • 2 cenouras médias
  • Brócolos a gosto sem o tronco q.b.
  • Cogumelos brancos frescos q.b.
  • Placas de lasanha q.b.
  • Cebola q.b.
  • Azeite q.b.
  • Sal q.b.
  • Polpa te tomate q.b.
  • Vinho branco q.b.
  • Alho e Pimentão doce em pó q.b.
  • Orégãos q.b.
  • Queijo com pesto para polvilhar q.b.
  • 200ml de Molho Bechamel.

 

Preparação:

  1. Refogar uma cebola picada com azeite e quando estiver loura adicionar as cenouras cortadas em rodelas finas. Deixar cozinhar.
  2. Adicionar posteriormente os brócolos picados e os cogumelos previamente laminados, temperar com sal, alho em pó e pimentão doce e orégãos. Adicionar a polpa de tomate e regar com um pouco de vinho branco. Tapar o tacho e deixar cozinhar. Acrescentar água se for necessário.
  3. Quando o preparado estiver cozinhado e as cenouras estiverem macias. Iniciar a montagem da lasanha.
  4. Se tiverem placas de lasanha secas, deverão passar as placas por água a ferver para amolecerem.
  5. Num tabuleiro ou pirex de forno, colocar, primeiro um pouco do molho de tomate,  que deverá ser recolhido do preparado e depois será colocada a primeira placa de lasanha. Coloca-se o preparado sobre a placa e coloca-se novamente uma placa de lasanha, e assim sucessivamente até ficar do tamanho desejado. Após a última placa, regar com molho bechamel e adicionar o queijo ralado com pesto e levar ao forno, pré-aquecido a 180º por cerca de 30 minutos até ficar dourada.

 

Confesso que inicialmente estranhei a presença dos brócolos, porque é um ingrediente que não uso muito habitualmente - tirando na sopa -, e que por ser saudável e estar a mudar os meus hábitos alimentares, o estou a introduzir aos poucos na alimentação. No entanto, gostei do resultado final. Quem não quiser, ou não gostar do atum. Facilmente se tira o atum da receita, podendo aumentar a quantidade de cogumelos, em sua substituição.

 

Bom almoço*

Sobremesa light de gelatina e iogurte natural

E porque para a festa surpresa de aniversário de segunda feira, quase que tive de fazer omeletas sem ovos, acabei a fazer uma sobremesa com o que tinha: gelatina - que isso dificilmente falta cá em casa - e iogurtes. Vi esta receita repetida ao expoente da loucura em sites sobre dietas mas nunca tinha feito. Acabaram a pedir-me a receita... Praticamente não há receita para coisa tão simples. Ah! Gostei muito!

 

Sobremesa light de gelatina e iogurte natural

gelatina com iogurte.jpg

 

Ingredientes:

  • 1 Gelatina 0% açúcares (Usei frutos tropicais da Royal 10kcal)
  • 3 Iogurtes naturais

 

Preparação:

  1. Preparar normalmente a gelatina de acordo com as instruções da embalagem, reduzindo 100 ml à água quente, e 100 ml à água fria.
  2. Adicionar os três iogurtes, envolvendo bem para se misturar com a gelatina e ficar uma mistura homogénea.
  3. Levar ao frigorífico até solidificar.

 

Como estava em contra-relógio, qual participante em prova no Masterchef, preparei a gelatina com 400 ml de água a ferver e usei a mesma quantidade em gelo, em vez da água fria. Para acelerar ainda mais o processo de solidificação da gelatina, coloquei o preparado durante 1 hora no congelador, e só depois coloquei no frigorífico. Estava pronta e perfeita na hora de comer.

 

Nota: Tendo em conta que utilizei iogurtes naturais, não açucarados, ficou uma sobremesa fresca e um pouco amarga. Boa para utilizar como corta-sabores. Quem preferir a sobremesa mais doce, poderá utilizar iogurtes de aroma açucarados dos seus sabores preferidos e ainda, utilizar gelatina normal.

 

Dicas da Mula para principiantes #5

Limonada não é sumo de limão. Para uma boa limonada, descascar vários limões (dependendo da quantidade de sumo que se deseje, uso 2/3 para duas pessoas) e relá-los com ajuda da varinha mágica. Depois é só coar o sumo e adicionar água e açúcar. Para uma opção mais saudável, adicionar açúcar mascavado em vez do açúcar branco refinado, ou então, para quem goste, stévia. Também muito boa com umas folhinhas de hortelã.

 

 

Bolo de Aniversário #1

Ontem um amigo meu fez anos, e festejou aqui em casa - sem contar e à última da hora - e então acabei por fazer um bolinho de aniversário. Como não estava a contar com esta festa, acabei por não ter grande tempo para pensar no que fazer, e acabei a fazer um bolo simples, aliás dois, com recheio de chocolate, coberto com chantilly. Como não tive sequer tempo que o bolo arrefecesse para colocar a cobertura, acabei a colocar com o bolo ainda quente, resultado: quando foi altura de o comer "cadê a cobertura?", pois é, o bolo acabou por sugar o chantilly do topo. Mas a verdade é que o bolo ficou muito fofo e modéstia à parte, apesar de não ter ficado muito bonito, estava muito saboroso. Então aqui vai a receita.

 

Bolo de Aniversário

bolo quim3.jpg

bolo4.jpg

 

Ingredientes para o bolo:

  • 8 Ovos
  • Chávena e meia de chá de açúcar
  • Chávena e meia de chá de farinha
  • 1 Colher de chá de fermento
  • Sumo de meio limão

Preparação:

  1. Separar as gemas das claras e bater as claras em castelo.
  2. À parte, bater as gemas com o açúcar, até a massa ficar o triplo do volume. 
  3. Acrescentar aos poucos, a farinha e o fermento peneirados, envolvendo bem para se misturar com o creme.
  4. Acrescentar delicadamente as claras em castelo e envolver bem, para que a mistura fique homogénea.
  5. Espremer meio limão e incorporar o sumo.
  6. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 15 minutos.

 

Recheio de chocolate:

  • 4 colheres de sopa de leite
  • 1/2 chávena de chá de chocolate em pó
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 chávena de chá de açúcar
  • Preparação: Levar os ingredientes todos misturados num pequeno tacho e quando levantar fervura é só despejar em cima do bolo.

 

Nota 1: Para este bolo, foram feitos dois bolos em forma redonda sem buraco. Fiz o primeiro bolo, desinformei, e retirei - ou seja recortei - toda a parte de cima do bolo que por ser mais dura, é menos porosa e acabaria por não absorver tão bem o recheio. Com ajuda de uma faca de serra, recortei toda a carapaça superior, e acrescentei então o recheio de chocolate. Entretanto, coloquei o segundo bolo a cozinhar e quando ficou pronto, desinformei e coloquei o segundo bolo por cima do primeiro, e cobri -  ou tentei.... - com chantili e pepitas de chocolate. 

 

Nota 2: Se tiverem tempo - não foi o caso - esperem que o bolo arrefeça para colocar a cobertura. Com o bolo frio, já não absorverá a cobertura.

 

Nota 3: Façam o vosso próprio chantili com natas e açúcar. Para além de ser muito mais consistente, é mais fácil de espalhar e o resultado é mais bonito.

 

 

Arroz de Tamboril

O que é que eu gosto no tamboril? A resposta é fácil, adoro peixes sem espinhas. Sou preguiçosa, isso já vocês sabem, por isso, quanto menos trabalho tiver melhor. É um prato simples de fazer e aproveito sempre as promoções para comprar este peixe, que para variar é bastante caro. Depois é ver nos telejornais a dizer que se come pouco peixe. Porque será?

 

Arroz de Tamboril

 (Imagem retirada da internet)

 

 

Ingredientes:

            - 800g de Tamboril Cortado em Cubos

            - 1 Cebola Picada

            - 4 Tomates Maduros sem Pele Cortado em Pedaços

            - 2 Dentes de Alho Picados

            - 2 Folhas de Louro

            - 2dl de Azeite

            - ½ Copo de Vinho Branco

            - 400g de Amêijoa

            - Camarões q.b.

            - 300g de Arroz

            - 1l de Água

            - Sal q.b.

 

Preparação:

  1. Num tacho largo, levar ao lume o azeite, a cebola, os alhos, e as folhas de louro. Mexer e deixar refogar durante cerca de 5 minutos, até a cebola alourar.
  2. Juntar o tomate e deixar refogar por mais 5 minutos.
  3. Juntar o tamboril, temperar com sal e regar com vinho branco.
  4. Quando começar a ferver virar o tamboril e deixar cozinhar por mais 5 minutos.
  5. Adicionar a água e após esta ferver adicionar o arroz. Deixar cozinhar até o arroz ficar a gosto
  6. Adicionar mais água se necessário e rectificar o sal.
  7. Adicionar os camarões e as amêijoas e deixar cozinhar por mais alguns minutos. Mexer bem e servir.

Dicas da Mula para principiantes #4

Fartos de tentar bater natas que teimam em não crescer? Quatro dicas para os mais azarados neste campo:

  • Quando forem às compras reparem se tem mais de 35% de gordura.
  • As natas devem estar bem frescas antes de bater, por isso, deixá-las de um dia para o outro no frigorífico, ou colocá-as no congelador durante umas 3 horas.
  • Deitar fora a "água" que se encontra no cimo, quando se abre o pacote.
  • Adicionar uma pitada de sal antes de bater.

 

Bacalhau lascado com broa em cama de grelos e batata

Não sou uma grande admiradora de peixe,  mas gosto muito de bacalhau (assim como dourada, atum e salmão), e há uma coisa no bacalhau que adoro, é que dá para fazer de tantas e diferentes maneiras que às vezes o difícil é escolher como se quer o bacalhau. Vou partilhar convosco a receita de bacalhau lascado com broa da minha mãe, que é uma delícia e que tem feito parte da mesa de natal dos nossos últimos natais, já que cá por casa não se dá valor nenhum ao bacalhau cozido. É uma receita que dá algum trabalho, mas que no final o sabor compensa o esforço. Gosto dele aquecido, e por isso, dá para levar na marmita no dia seguinte.

 

Bacalhau lascado com broa e grelos

bacalhau.jpg

 

 

 Ingredientes:

  • 1 Molho de grelos de couve
  • 2 Postas de bacalhau (congelado ou) previamente demolhado (normalmente utilizo 1 posta por pessoa)
  • 2 Cebolas grandes
  • 5 dentes de alho
  • Azeite q.b.
  • 1 Broa de milho
  • 4 Batatas grandes

 

Preparação:

  1. Colocar um tacho com água (sem sal), e quando ferver, adicionar as postas de bacalhau e deixar cozinhar por cerca de 10 minutos.
  2. Cozer, num outro tacho os grelos e temperar com sal. Retirar e escorrer.
  3. Cozer as batatas em água e sal. Retirar e escorrer.
  4. Quando o bacalhau estiver cozinhado, retirar a pele e as espinhas. Reservar.
  5. Esfarelar a broa para um recipiente e juntar um dente de alho. Reservar.
  6. Alourar as cebolas previamente cortadas às rodelas, em azeite bem quente e adicionar 2 dentes de alho picados. Retirar e reservar.
  7. Aproveitando o mesmo azeite, alourar mais 1 dente de alho picado e adicionar os os grelos cozidos. Envolver bem. Retirar.
  8. Ainda no mesmo azeite, alourar mais 1 dente de alho picado e adicionar as batatas a saltear amassando-as ligeiramente. Envolver bem e retirar.
  9. Hora de colocar os preparados num tabuleiro de ir ao forno:
    1. Primeiro devem colocar-se as batatas
    2. De seguida os grelos
    3. Depois o bacalhau lascado
    4. Por cima do bacalhau coloca-se a cebola previamente alourada com os alhos
    5. E por último a broa.
  10. Regar com um pouco de azeite (ou misturar previamente a broa com o azeite, como preferirem) e levar ao forno pré-aquecido a 180ºC por cerca de 15 minutos, até a broa ficar dourada.


Nota: Experimentem substituir a batata cozida por um puré de grão de bico e os grelos por espinafres. Fica igualmente delicioso.

 

Bom apetite!

Crepes

Doces ou salgados, são bons com qualquer tipo de recheio e a qualquer altura do dia. Eu sou sincera, como gulosa que sou, prefiro os doces, polvilhados apenas com açucar e canela, ou até só com um pouco de mel. Se tiver frutos secos para acrescentar, tanto melhor. Quem quer crepes para o lanche? Ora aqui vai a minha receita:

 

Crepes

 

Ingredientes:

            - 3 Ovos

            - 100g de Farinha

            - 200ml de Leite

            - 50g de Manteiga Derretida

            - Óleo q.b.

            - Sal q.b.

           

Preparação:

  1. Bater os ovos com uma pitada de sal. Adicionar lentamente, batendo sempre, a farinha, o leite e por fim a manteiga derretida.
  2. Deixar a massa descansar durante 1 hora.
  3. Fritar o crepe numa frigideira pincelada com um pouco de óleo. Voltar a pincelar a frigideira após 4 crepes.
  4. Rechear a gosto.

 

Notas: A massa pode ser guardada no frigorífico num recipiente hermético por um período máximo de 24horas. Podem também congelar os crepes já cozinhados devendo ser descongelados à temperatura ambiente antes de os utilizar.

 

 

Enrolado de Tâmaras e Bacon

Há entradas - e saídas - que marcam a vida de uma pessoa... a modos que... esta entrada ficou-me na memória, que tive de copiar não é verdade?... pois é... ao lanche, ou para presentear uns amigos antes do almoço ou jantar, vocês escolhem... a papinha aqui está toda feita... precisam apenas de tâmaras caramelizadas sem caroço e bacon, e não há nada mais simples que isto... 

 

Enrolado de Tâmaras e Bacon

(Imagem retirada da internet)

 

Ingredientes:

  • Tâmaras caramelizadas sem caroço
  • Fatias finas de Bacon

Preparação:

  1. Enrolar o bacon nas tâmaras sem caroço e prender com um palito.
  2. Levar ao forno até o bacon ficar douradinho.
  3. Et voilà. Comer e lamber os dedos!

Batata Doce Assada

Foi uma estreia. Fiz e comi, pela primeira vez batata doce. Completamente diferente do que eu imaginava, gostei do resultado. Óptima para quem está de dieta, devido ao seu baixo índice glicémico, é rica em fibras e vitamina A, C e E, é óptima na redução do colesterol, diabetes e ajuda na normalização da tensão arterial. Só benefícios minha gente!

 

Então aqui vai a receita que me deram. 

 

batata doce.jpg

 

Ingredientes:

  • Batata Doce (usei uma média para duas pessoas)
  • Caril em pó q.b.
  • Sal q.b.
  • Alho em pó q.b.
  • Azeite q.b.

 

Preparação:

  1. Lavar muito bem a batata e cortar em rodelas.
  2. Temperar a batata com o caril, o sal e o alho, e envolver bem.
  3. Regar com azeite e levar ao forno, as batatas estão prontas quando estiverem douradas.

Puré de castanha com maçã

Está oficialmente aberta a época das "quentes e boas", e sempre ouvi dizer que devemos comer fruta da época! Como tal, vamos aproveitar quando esta iguaria ficar mais baratinha (no meu caso, nem por isso, porque uso sempre as ultracongeladas) e fazer este delicioso puré de batata. Quem já provou? Quem gosta? Vamos ver se aprovam a minha receita. Os seguintes ingredientes, servirão 4 pessoas.

 

Puré de castanha com maçã

 

(Imagem retirada da internet)

 

Ingredientes:

  • 500g de castanhas (uso ultracongeladas descascadas)
  • 3 maçãs
  • Sal q.b.
  • Pimenta branca q.b.
  • Natas de culinária q.b. ou Leite q.b.
  • 1 colher de sopa de manteiga q.b.
  • 1 pau de canela.

 

Preparação:

  1. Cozinhar as castanhas descascadas em água a ferver com uma pitada de sal.
  2. Descascar as maçãs e colocá-las a cozer à parte com um pau de canela.
  3. Quando as castanhas estiverem cozidas escorrer e relar com ajuda de um passe-vite ou varinha mágica.
  4. Quando a maçã estiver cozida, repetir o procedimento. Escorrer a água e relar.
  5. Adicionar as maças reladas às castanhas e envolver bem.
  6. Levar ao lume o tacho do preparado com uma colher de manteiga, e adicionar lentamente o leite, ou as natas, envolvendo bem, até ficar com a consistência desejada. Temperar com pimenta branca.
  7. Servir.

 

 Bon Appétit!

Bife do Lombo com molho de mel e abacaxi

Hoje partilho convosco uma receita bastante simples, mas requintada. Tendo em conta o preço deste tipo de bife, não é algo que faça no dia-a-dia, mas quando o jantar é especial, aí este prato é ideal - para quem gostar de sabores agridoce, está claro. E porque a receita é especial para um jantar a dois, os ingredientes que se seguem alimentam apenas duas criaturas com pouca fome, para que depois se possa saltar para a sobremesa sem excessos do prato principal!

 

Bife do Lombo com molho de mel e abacaxi

Lombo de Molho de Mel.jpg

 

Ingredientes:

  • 2 bifes do lombo
  • 1/2 chávena de sumo de abacaxi (usei de lata)
  • 1 colher de chá de mel
  • 1/2 chávena de maionese
  • 1 colher de sopa de frutos secos a gosto (amêndoas, nozes, cajus, ...)
  • Sal q.b.
  • Azeite q.b.

 

Preparação:

  1. Temperar a carne com sal e reservar.
  2. Grelhar um bife numa frigideira, pré-aquecida com um pouco de azeite e dourar a carne dos dois lados. Reservar.
  3. Utilizando a mesma frigideira, adicionar ao sumo do bife, o sumo de abacaxi e o mel. Deixar ferver.
  4. Acrescentar a maionese e misturar de modo a obter um creme homogéneo.
  5. Regar a carne com o molho, polvilhar com os frutos secos e servir.

 

Nota: Pode ser servido com arroz branco e/ou batata frita, mas se a ocasião é especial, a Mula sugere um puré de castanha e uns cogumelos selvagens salteados. Não sabes como fazer o puré de castanha? Amanhã partilharei a receita!

 

Aiiii o Pinterest!!!!

Estou apaixonada.... Apaixonada e com fome!!! Acho que é daquelas receitas que vou a correr fazer, quando chegar a casa... Por acaso hoje até não, porque tenho visitas em casa... mas assim que me for possível eu vou... ai não, se não vou!

 

Sem Título.jpg

Só não percebi muito bem o que é que ele põe como crocante, mas vou arriscar com muesli ou pão ralado. Nem percebo muito bem qual é a massa, porque me parece bastante grossa, mas vou usar quebrada!... Tem tudo para correr bem!

Carne de Porco à Alentejana

Adoro viajar. Adoro conhecer diferentes países, diferentes culturas, mas adoro o nosso país, e tenho orgulho de dizer que conheço bem o nosso país, não conheço tudo, obviamente, mas conheço bem as várias regiões que compõe este pequeno país à beira-mar plantado. Se não precisasse de trabalhar para comer, adorava comprar um cantinho no Alentejo, que é a minha região portuguesa de eleição! Tão bom ter uma casinha, pequena, bem recuperada e arranjadinha sempre à espera que me cansasse da cidade para lá repousar. Iria passar lá mais tempo que cá, certamente. Quem sabe um dia, quando for velhinha!

 

Quando vou para aqueles lado, faço questão de procurar um restaurante que me sirva uma boa carne de porco à alentejana, e até agora, a melhor alentejana que comi, salvo seja, foi em Beja. Posso adiantar-vos também que foi no Alentejo que pior comi... um suposto ensopado de borrego, em Moura. Borrego? O quê? Onde? É que só vi pão...

 

Bem, como gosto disto, aqui vai a minha receita de carne de porco à alentejana à moda do Alentejo, ou à moda da Mula, que é quase a mesma coisa. Os ingredientes servem quatro pratos e é um prato que levo na marmita no dia seguinte, que até fica mais apuradinha! hmmmmm.....

 

Carne de Porco à Alentejana

 (Imagem retirada da internet)

 

Ingredientes:

            - 500g de Carne de Porco Cortada aos Cubos

            - 1kg de Amêijoa

            - 4 Dentes de Alho

            - 3 Folhas de Louro

            - 3 Colheres de Sopa de Óleo

            - 3 Colheres de Sopa de Azeite

            - 2 Colheres de Colorau

            - Sal q.b.

            - Vinho Branco q.b.

            - Óleo para Fritar q.b.

            - Batatas para Fritar Cortadas aos Cubos q.b.

            - Salsa q.b.

 

Preparação:

  1. Demolhar as amêijoas com água e sal durante 2 horas. Trocar a água com alguma frequência.
  2. Temperar a carne no dia anterior, preferencialmente, ou então, até duas horas antes, com os alhos, as folhas de louro, o colorau e sal. Regar com vinho branco e envolver bem.
  3. Colocar as batatas partidas aos cubos a fritar.
  4. Aquecer o óleo e o azeite num tacho e após escorrer a carne, colocar para cozinhar.
  5. Após cerca de 20 minutos juntar a marinada à carne. Deixar cozinhar.
  6. Quando a carne estiver cozinhada juntar as amêijoas e tapar o tacho para estas abrirem. Assim que as amêijoas abrirem, retirar do fogão a adicionar as batatas fritas temperadas com sal. Envolver bem.

           

Nota: Servir acompanhado com arroz branco.

Nota 2: Não forcem a abertura das amêijoas. Aquelas que não abrirem aquando da cozedura, não deverão ser abertas. Pelo menos, sempre me ensinaram que, se não abrem, é porque estão estragadas. Até pode ser mito, mas pelo sim e pelo não, não arrisco.

 

Bom almoço e já estamos quase no fim-de-semana! Ohhh yeaahhh!

Pág. 1/2